sexta-feira, 15 de abril de 2011

Insana




Amor que brota, desbota e renova
Abraço que cuida, afaga e cura
Tempo perdido, infinito finito
Desejo bem-dito,  
Uma mulher, uma amante
Uma nefelibata inconstante
Cheiro de beijo , gosto de manhã 
Palavras ao vento , filosofia vã .

2 comentários:

Juliana Barbosa disse...

Adorei, muito gostoso este texto.

Anônimo disse...

Esse textooo é o reflexooo de uma amigaa minhaaaa!!! adoreiiii.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...